BancosCartãoDinheiroEconomiaFinanças

Amazon lança cartão de crédito no Brasil com cashback e zero anuidade

A Amazon Brasil apresentou nesta terça-feira (8) um cartão de crédito próprio, desenvolvido em parceria com o Bradesco e a Mastercard. A novidade, que já pode ser solicitada através do site da gigante do varejo e dos canais de atendimento do Bradesco, é inédita na América Latina e se destaca pelos benefícios encorpados, como cashback de até 5% e zero anuidade.

Durante o evento de lançamento, a Amazon destacou os sinais positivos que o mercado tem dado recentemente, com boas perspectivas para o cenário econômico brasileiro a médio e longo prazo. Destacaram-se não apenas a queda da inflação e da taxa de juros, como ainda a visão “menos pessimista” do consumidor em torno da economia. Pesquisas da empresa revelaram ainda o desejo crescente do público em investir mais em lazer e compras.

Diante desse cenário, estreia o cartão próprio da varejista, já disponível em algumas regiões do mundo, mas que chega como uma solução inédita entre os países da América Latina — o Brasil é o primeiro a recebê-lo. O método de pagamento chega em dois formatos: o básico Amazon.com.br, e o Prime que, conforme o nome sugere, é destinado a clientes que possuam uma assinatura Prime.

Ambos não terão anuidade, e têm como maior destaque o oferecimento de cashback, de 5% no modelo Prime, e de 3% na versão Amazon.com.br, em compras feitas no site da gigante. Já aquisições realizadas em restaurantes, drogarias, viagens, entretenimento e compras internacionais fora da Amazon.com.br (o que inclui os sites estrangeiros da Amazon) fornecem 2% de cashback. Outras transações, como compras em outras lojas, oferecem 1% de cashback.

As porcentagens são convertidas em pontos que, por sua vez, geram um valor em reais — apesar de parecer confuso a princípio, a ideia é que cada ponto equivale a um real. O cashback só pode ser utilizado em compras feitas na Amazon, mas em compensação não há limite mínimo de valor de uma compra para utilizá-los, nem prazo de validade para a pontuação acumulada, desde que o cartão seja mantido em uso. A contabilização ocorre cada vez que a fatura é paga.

Leia também:   Pix é principal meio de pagamento a microempreendedores individuais no Brasil

Outro benefício de peso para quem costuma parcelar as compras é que donos do cartão terão acesso a uma condição especial de pagamento para itens com preço acima de R$ 1.500: será possível parcelar em até 15 vezes sem juros. Fora isso, ambos os modelos são da categoria Platinum da Mastercard, e assim sendo, também fornecem acesso às recompensas do programa Mastercard Surpreenda.

Há mais alguns pontos importantes para se ter em mente: não há integração com carteiras virtuais, como o Apple Pay e o Google Pay, mas o cashback do cartão não elimina o cashback oferecido por parceiras como Buscapé e Méliuz. Usuários do cartão padrão que eventualmente assinarem o Prime terão um upgrade automático para o cartão Prime, passando a receber os 5% por compra.

Por fim, o acompanhamento dos saldos e benefícios é feito pelo perfil no site e app da Amazon, mas o controle financeiro do limite e das compras é realizado pelo aplicativo do Bradesco, em virtude da possibilidade de utilizá-lo para compras e transações fora da varejista.

Presidente da Amazon Brasil, Daniel Mazini destacou o ânimo da companhia em oferecer o cartão ao público brasileiro. “Esses cartões de crédito representam nosso compromisso contínuo de oferecer conveniência aos nossos clientes por meio de mais flexibilidade de pagamento e recompensas. Estamos empenhados em gerar valor durante a experiência de compra e esperamos apresentar mais maneiras para os clientes economizarem com a Amazon, reforçando nossa posição como uma empresa focada no cliente local”, afirmou.

A Amazon explica que 50% dos clientes já foram convidados a fazer o cartão, com previsão da solicitação estar disponível para todos até o final de agosto. Em comemoração ao lançamento, durante os três primeiros meses da estreia, os clientes que fizerem a contratação receberão 50 pontos (que se convertem em R$ 50) caso sejam assinantes Prime, ou 10 pontos (R$ 10) caso ainda não sejam membros do serviço.

Leia também:   Fim do home office: para mais de 64% dos empregados, qualidade de vida piorou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *